Proposta do Curso

COLUNAS CENTRAIS

a) Através da EDUCAÇÃO realizamos a promoção, o resgate e a preservação da vida, buscando a excelência na produção, sistematização e socialização do conhecimento científico, na postura e construção da cultura e do trabalho, assumindo o desenvolvimento e ações de responsabilidade social.

b) Desenvolvemos um agir educativo e pedagógico que leva a efetuação do hábito de estudo diário, buscando a construção da aprendizagem, bem como a preparação para os desafios (vestibulares, Enem, Ensino Superior, mercado de trabalho e outros) que se apresentam e apresentarão na trajetória próxima de cada jovem.

EIXOS CENTRAIS

A proposta do Ensino Médio está centrada no tripé: ciência (conhecimento/ tecnologia), cultura e trabalho, que abre caminhos para ações de:
a) construção de pesquisa e de conhecimentos;
b) descoberta e construção do caminho vocacional e profissional;
c) aprendizagem e crítica diante das obras e construções humanas;
d) enfrentamentos dos diversos processos de seleção;
e) desenvolvimento de competências e habilidades.

ELEMENTOS METODOLÓGICOS

  • Problematização
  • Contextualização
  • Aprendizagem significativa / ancorada na realidade
  • Elaboração e Expressão do Conhecimento
  • Professor Integrador e Mediador
  • Função dos conteúdo

SER ESTUDANTE

Temos como fundamento a formação integral nos seus mais diversos aspectos (cognitivos, sociais e afetivos). O olhar, desta formação, é na perspectiva do protagonismo e da autonomia. Esta formação tem sua centralidade na identidade de um sujeito (o adolescente/jovem), que tem uma história de vida (familiar, social, cultural e educacional) que se faz presente no Colégio. Apoiados nesta compreensão buscamos o desenvolvimento da construção de uma identidade do adolescente/jovem nesta fase, que é a do ser estudante. Esta convicção e atitude pedagógica permitem:

a) responder de maneira mais universal às exigências de formação do ser humano para o nosso contexto de desafios e de globalização;

b) humanizar e personalizar a relação e o processo pedagógico;

c) continuidade de processos dos níveis de educação básica (infantil, fundamental e médio) e mesmo para o superior;

d) preparação mais realista para a cultura e o cotidiano do Ensino Superior, para a convivência social e para o mercado de trabalho.

AVALIAÇÃO CONTÍNUA

Tendo como componente o estudo habitual (constante e diário), as avaliações ocupam um papel e momento importante no processo de construção do conhecimento e de aprendizado que cada um desenvolve. É uma forma do aprendizado constante. Esta conjuntura nos permite propor:

a) Avaliação de forma contínua. Essa prática também possibilita e exige a constância no hábito de estudar, não apenas numa dinâmica de vésperas das avaliações.

b) Permite que os conteúdos trabalhados, sejam os específicos pelos professores quanto os construídos no processo de aprendizagem, não estejam distantes da realidade avaliativa.

c) A estrutura das provas e avaliações se pauta, a partir do critério científico, tendo como perspectiva os conteúdos, as competências e as habilidades, ainda, estruturados a partir dos modelos avaliativos que os estudantes encontrarão na sua trajetória (Enem, Vestibulares e outros processos seletivos)